"O Senhor confirme os vossos corações numa santidade irrepreensível, diante de Deus, nosso Pai, no dia da vinda de Jesus, nosso Senhor, com todos os santos."

1 Tes 3, 13

"Hoje começamos o caminho do Advento, que culminará no Natal. O Advento é o tempo que nos é concedido para acolher o Senhor que vem ao nosso encontro, também para verificar o nosso desejo de Deus, para olhar em frente e nos preparar ao regresso de Cristo. Ele voltará de novo, no fim dos tempos, para «julgar os vivos e os mortos». Por isso, devemos estar vigilantes e esperar o Senhor com a expetativa de o encontrar. A liturgia hodierna introduz-nos precisamente neste tema sugestivo da vigilância e da expetativa."

Papa Francisco I

Angelus - Praça de São Pedro

3 de Dezembro de 2017

Clique aqui par ler a mensagem completa

Imaculada Conceição

Immaculate Conception

Dia Santo de Guarda / Holy Day of Obligation

Missa no dia 8 de Dezembro

às 9:00 a.m. e 5:00 a.m.

Celebração Penitencial

Sábado, dia 22 de Dezembro às 5:00 p.m.

Missas de Natal / Christmas Masses

Segunda-feira / Monday

24 de Dezembro – Vigilia da Solenidade

9:00 a.m. (Vigília)

e 11:45 p.m. (Missa do "galo")

Terça-feira / Tuesday

25 de Dezembro – Dia de Natal – Solenidade da Natividade

7:30 a.m.  9:00 a.m. 10:15 a.m. 11:30 a.m.

 

Solenidade de Santa Maria Mãe de Deus

Solemnity of Mary the Mother of God

Dia Santo de Guarda / Holy Day of Obligation

Segunda-feira / Monday

31 de Dezembro, 2018 – 5:30 p.m.

Terça-feira / Tuesday

1 Janeiro de 2019

7:30 a.m.  9:00 a.m. 10:15 a.m.

11:30 a.m. e 7:30 p.m.

Click the icon to access bulletins

Contact Us

82 Congress Street

Newark, NJ 07105

Phone: 973-589-8433

Email: fatimachurchnewark@gmail.com

Web: fatimachurchnewark.com

Parish Office Hours

Monday - Friday: 8:30 AM - 5:30 PM

Saturday: 9:00 AM - Noon

DA ESCRIVANINHA DO

PE. ANTÓNIO DA SILVA

Mensagens do pároco

Missa Vespertina no Sábado

5h30pm

Missa Dominical

7h30am (Port) • 9h00am (Port)

10h15am (Ing) • 11h30am (Port)

5h30pm (Set - Maio) / 7h30pm (Jun - Ago)

Missa Ferial

Segunda - Sexta: 9h00am • 7h30pm

Sábado: 9h00am

Sacramento da Reconciliação

Sábado: 4h30pm - 5h00pm e

1ª sexta-feira do mês: 8h30am - 7h00pm

Rosário

Segunda - Sexta: 8h15am & 6h45pm

Sábado: 8h15am - 4h45pm

Domingo: 4h45pm (verão 6h45pm)

Adoração Eucarística

1ª sexta-feira do mês: 9h30am - 9h00pm

Padroeira                          ->

Mensagem de Fátima   ->

Mensagem para o Advento

   Se percebermos que o Natal é a festa do encontro, mesmo que esse encontro depois se traduza não apenas na missa do galo mas também na ceia, em família, nas visitas aos pobres, nas visitas aos doentes, aos sós, se percebermos que a força motriz, esta revolução da ternura que o Natal inspira foi iniciada com o presépio, então estamos a dar uma significação cristã a um símbolo que se tornou comercial e corre o risco de cair no banal”.

   Que cheguem ao dia de Natal e tenham na memória um encontro com aquela pessoa, com quem tiveram um tempo mais longo, a quem deram a possibilidade de desabafar e contar histórias, contar histórias de Natais que agora não têm”.

   O Advento é a celebração de «diferentes Natais» que convoca à «redescoberta» do Presépio

   O Natal precisa de ser contado às gerações mais novas que não olham com o mesmo significado para o presépio.

   Para as crianças não é óbvio quem está no presépio. Uma criança perceber, hoje, que um presépio celebra e convoca para a incarnação, é algo que muitos já desconhecem por inteiro. Precisamos de fazer o símbolo falar a partir da sua significação original, caso contrário corremos o risco de que os próprios sinais não passem de exteriores.

   A santa Mãe Igreja determina que até à celebração do Natal, a 24 de dezembro, os cristãos possam viver um caminho de preparação, denominado de Advento, para “libertar o Natal do risco da banalidade”.

Celebra-se o Natal, mas celebram-se diferentes Natais. A troca de presentes é uma forma de encontro, e muito bela, mas, seria bom perceber que o encontro é provocado por alguém que quer ir ao “encontro de cada um”.

   Se percebermos que o Natal é a festa do encontro, mesmo que esse encontro depois se traduza não apenas na missa do galo mas também na ceia, em família, nas visitas aos pobres, nas visitas aos doentes, aos sós, se percebermos que a força motriz, esta revolução da ternura que o Natal inspira foi iniciada com o presépio, então estamos a dar uma significação cristã a um símbolo que se tornou comercial e corre o risco de cair no banal.

   Para que o Natal possa acontecer temos de nos abeirar do presépio, deixarmo-nos acariciar e comover, deixarmo-nos encontrar por aquele que vem ao nosso encontro, e aí brota uma alegria diferente. No afã de queremos ser nós a fazer o Natal, perdemos a alegria: a obsessão das compras, a preocupação das deslocações, não saber como acomodar as pessoas, como contentar as pessoas que recebemos, não saber como redistribuir o que podemos… isto é desgastante.

   Fica a sugestão de gestos simples, para preparar o Natal durante as próximas semanas.

Que cheguem ao dia de Natal e tenham na memória um encontro com aquela pessoa, com quem tiveram um tempo mais longo, a quem deram a possibilidade de desabafar e contar histórias, contar histórias de Natais que agora não têm.

   Outro gesto simples é de parar junto ao presépio: “Construímos um presépio em casa, na rua, na igreja, e quanto tempo paramos diante dele? Fica como um pano de fundo ou é um lugar de encontro?

Rev. António Ferreira da Silva, M.Div.

Copyright © 2019-2022 Church of Our Lady of Fatima | All Rights Reserved | Site Webmaster Joseph dos Santos